Para quem gosta de viver

Ontem vi um show de soul music clássica no Sesc Consolação, com o trombonista Bocato e os músicos da Big Band Soul, e quando ouvia os metais berrando eu me lembrava da definição de soul dada pelo filme Os Commitments: é algo que te agarra pelos culhões e te faz pairar acima da merda. E Lu Vitaliano, que cantou junto com Fábio França, disse que aquela era uma noite “para quem gosta de boa música, para quem gosta de soul, para quem gosta de viver”. E eu me lembrei dela a caminho de casa, quando resolvi dar uma volta no Minhocão fechado para os carros e aberto para o povo correndo de moleton, as tiazinhas com os seus cachorros, a molecada navegando em seus beques e os mendigos em seus monólogos, o povo todo embaixo da meia-lua mostrando que a cidade também pode ser de quem anda a pé. “Para quem gosta de soul, para quem gosta de viver”, tinha dito a Lu Vitaliano, tão gostosa de ver, tão gostosa de ouvir. E eu me toco do que a música faz com a gente. Música serve para nos acordar, para nos lembrar do ritmo com que a gente deve viver a vida. Quando você ouve uma música… quer dizer, quando você ouve de verdade, não com o ouvido preguiçoso de quem enquanto ouve está comendo e/ou falando e/ou escrevendo, nem com o ouvido distraído de quem mistura berros e buzinas nos fones de ouvido a caminho do trabalho. Quando você ouve uma música com você inteiro, quando todo seu corpo vai naquele ritmo e seu pensamento e sua alma viram uma coisa só com o som, é aí que você esquece tudo o que é ilusão. E naquela árvore feita de harmonia de sons você reconhece a vida como ela é e como ela deve ser, com a intensidade que ela tem e que exige de você. A certeza que é própria da música: saber que cada som tem o seu lugar certo, nem mais, nem menos, nem antes, nem depois, e que isso é fácil e natural e tem de ser assim e você só precisa calar a boca da sua mente preguiçosa e se abrir para o que rola para entender como tem de ser. Porque é assim, tão simples e tão natural. Para quem gosta de soul, para quem gosta de viver.

Anúncios